Buscar

A Amor não dá certo?

Atualizado: há 3 dias



A maioria das pessoas solteiras se fazem essa pergunta. Primeiro culpam o outro depois a si mesmo. Mas afinal, a culpa é de quem?

Há grandes chances do motivo estar nas suas próprias escolhas. Mas calma que tem solução. Provável que o motivo do bloqueio afetivo venha desde a infância, traumas, vivências, crenças impostas e isso você pode trabalhar na terapia. Mesmo que inconscientemente presenciamos situações que acabam refletindo nas nossas escolhas.


Vamos focar nos últimos acontecimentos e em você agora. Os bloqueios seja qual for a origem causam comportamentos repetitivos. Tente avaliar o início e o término dos seus últimos relacionamentos, ciúmes, controle, desinteresse, mudança de comportamento, obstáculos. Que tipo de pessoas você tem atraído, biotipo, personalidade, estilo de vida, vícios, afinidades. Notou alguma similaridade?


Queremos amar e ser amados, fantasiamos a pessoa ideal, fazemos planos e sonhamos, quando de repente tudo desaba.


Um dos fatores que mais contribuem para que isso aconteça uma delas é a falsa ideia de que há uma pessoa perfeita, todos temos nossa própria personalidade e história mesmo com afinidades há diferenças. O medo de sofrer causa desconfiança e a falta de entrega. A baixa autoestima faz de você uma pessoa impositora ou submissa e acaba em conflitos por ciúmes, falta de respeito e infelicidade. A arrogância causa a distância. A ânsia por um relacionamento estável causa sofrimento, frustração e raiva.


Podemos fazer isso dar certo! Um dia me perguntaram se eu estava preparada para amar. Só podemos dar aquilo que temos, se ame em primeiro lugar, se respeite. Autoestima traz equilíbrio, faz você ver os limites do que você pode conciliar e do que te faz mal na questão afetiva.


Se desfaça do que não te pertence mais, erros de relacionamentos passados é só para aprender e não para reviver mágoas. Enquanto estamos presos às magoas estamos acorrentados à relacionamento e dessa forma você não terá outro relacionamento saudável. Lembre se que as pessoas não são iguais, mas faça uma limpa nessas emoções negativas e não compare o novo relacionamento com o passado.


Sinceridade e diálogo, quando um relacionamento começa com jogos de conquista dificilmente vai dar certo, seja quem você é, converse sobre o que gosta ou o que não gosta.

Libere as energias, atraímos o que vibramos. Energia não pode ser enganada, se você diz que está bem mas nada dá certo preste mais atenção.


Aos sintomas de bloqueios na vida afetiva podem ser:

- autoestima baixa

- excesso de controle, ciúmes

- submissão

- laços com o passado

- medo de sofrer

- mágoas mal curadas

- crenças limitantes, cobranças

- energia estagnada


Como melhorar:

- Ame se, tenha respeito por si,

- Limpe as mágoas. O passado é para aprender e não reviver

- Respeito a individualidade e a história de cada um. Não existe pessoa perfeita

- Defina o que quer e o te faz bem. Se te faz mal não é amor.

- Disposição e paciência para mediar as situações e crescer juntos. Um relacionamento não vem pronto é preciso cultivar com amor e carinho.

- Reciprocidade. Ninguém se relaciona sozinho.

- Vontade. Quem ama concilia horários, família, trabalho. Inclui a outra pessoa na vida.

- Renove as energias e esteja de coração aberto.


E se mesmo assim você ainda tem dúvidas e dificuldades procure ajuda. Permita se ser feliz.


Gabriella Tzzaddi

Psicoterapeuta 📲48 99966-3847

SB-P1301/20

Posts recentes

Ver tudo

Workabi Digital Marketing 

  • Facebook - círculo cinza
  • Preto Ícone YouTube
  • Pinterest - círculo cinza
  • Preto Ícone Instagram