Noções de Ética

A noção da ética no exercício da profissão de cartomante ou tarólogo é importante para estabelecer parâmetros de conduta de profissionais e clientes.

Antes de mais nada estamos lidando com vidas e temos responsabilidade nas informações que estamos passando ao cliente e no impacto que isso pode causar.

Devemos esclarecer como é a forma de consulta. Não há uma formação homologada para o exercício da profissão, para a interpretação do oráculo quanto para o atendimento e cada profissional tem seu próprio método de consulta seja intuitivo, experiência ou baseado em instruções dos mais diversos livros ou cursos. Nós interpretamos as mensagens na leitura. Não somos profetas.

 Podemos e devemos mostrar os possíveis obstáculos e desafios, mas também devemos ajudar na busca de soluções através da própria leitura. Não tomamos decisões pelo cliente apenas mostramos as opções de caminho para superar as dificuldades. Incentivamos o cliente a descobrir e exercitar seu próprio potencial.

As consultas são sigilosas e as informações não devem ser usadas para seu próprio benefício.

Os oráculos não especificam datas e tempo, há sempre uma probabilidade entre curto, médio e longo prazo.

Questões delicadas como traições, segredos revelados, falecimento, doenças terminais as respostas devem ser concentradas no que não está funcionando e nas possíveis soluções/opções. Não diagnosticamos doenças.

Não julgamos, respeitamos a forma de pensar, a evolução e as particularidades de cada um. Não seja invasivo deixe o cliente se expressar.

Para maiores esclarecimentos sobre conduta e ética no exercício da profissão esotérica recomendo a leitura do Código Ético do Tarot. Apesar do código ter sido criado direcionado aos tarólogos é útil a qualquer pessoa que tem como profissão a leitura de oráculos.

Este código foi instituído em 2013, Código Ético del Tarot redigido pela Escola Mariló Casals e pela escola Lemat e apresentada no 2° Congresso de Tarot realizado em Barcelona na Espanha. A versão brasileira foi autorizada em 2015.

Está disponível e gratuito através do link

Não é obrigatoriedade a adesão e não implica em nenhuma ação ilícita.

Receba Novidades
  • Facebook
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram
  • Facebook
  • Pinterest
  • Instagram